segunda-feira, 21 de junho de 2010

MAIS UMA GAFE DA COMUNICAÇÃO DO IFPB CONSTRANGE DOCENTES DA INSTITUIÇÃO

A FIGURA QUE CAUSOU CONSTRANGIMENTO


A comunicação social do IFPB cometeu mais uma gafe relacionada ás informações divulgadas na página da Instituição. Desta vez, o jornalista Filipe Donner ilustrou a matéria “CONSELHO SUPERIOR HOMOLOGA RESULTADO DAS ELEIÇÕES”, publicada no domingo (20.06.2010, às 10h06), com uma figura alegórica, no lugar da foto, que não tem nada a ver com o conteúdo da notícia. A alegoria, que parece ter sido baixada aleatoriamente da internet, carnavaliza um evento realizado pela mais importante instância do Instituto, o CONSELHO SUPERIOR.

O jornalista, para ser coerente, deveria ter ilustrado a matéria com uma foto reproduzindo a reunião do CONSELHO. Após a publicação da matéria na página do IFPB, alguns docentes e técnicos ficaram indignados com a ousadia do referido jornalista. Segundo os professores, o episódio chega a ser constrangedor, maculando a imagem de uma instituição séria, como é o Instituto. Os professores acham que, desta vez, o jornalista foi longe demais.

E tem mais. A gafe cometida pelo jornalista Felipe Donner estendeu-se, também, ao conteúdo da matéria. Ele utilizou expressões que são usadas pela imprensa para dar ênfase às diatribes da política partidária: "esmagadora maioria", para caracterizar o resultado de uma escolha realizada numa instituição educacional. O jornalista também se referiu a “garantir a governabilidade do IFPB”, como se a instituição enfrentasse algum risco de ingovernabilidade, que é o domínio da desordem, que origina o colapso e degeneração de um corpo político; a palavra dá uma conotação semântica muito rigorosa para uma questão educacional.

Outro equívoco da matéria é confundir o exercício acadêmico de um pró-reitor com o papel de um estrategista, palavra mais adequada para definir uma situação de guerra. O sinônimo de estratégia é: a arte de combinar a ação das forças militares, políticas, morais, econômicas, implicadas na condução de uma guerra ou na preparação da defesa de um Estado.

Portanto, só resta dizer que a indignação dos professores é legítima e merece ser considerada. Afinal, a eleição para escolha do Reitor não foi um embate político partidário, o IFPB não enfrenta situação de ingovernabilidade, nem também está em guerra. O IFPB vivencia uma situação de total normalidade administrativa e acadêmica.

4 comentários:

Rômulo Gondim disse...

O que é isto Felipe, o que é isto João Batista? Como pode um site oficial estampar tal "baboseira" em sua capa?
Na ânsia de "agradar" a foto e a matéria inverídica passou dos limites. Espero que o MEC acompanhe o site do IFPB. Nossa Instituição não merece esta afronta e "primarismo". Em assim se comportando reforça a tese de que trata-se "de uma escolinha". Mais prudência Felipe e menos ansiedade para agradar. Paciência.

Dumont disse...

A produção intelectual de um profissional sofre ação de agentes externos descompromissados com a estética e veracidade? Ou essa mesma produção pode expor a realidade por trás da oficialidade?

Anônimo disse...

O CAMPUS DO IFPB DE PRINCESA ISABEL PEDE SOCORRO.
Somos educadores do campus do Instituto Federal de Educação da cidade de Princesa Isabel. ESTAMOS PEDINDO SOCORRO.
Vivemos em uma cidade com poucas condições de saúde, moradia e educação mas que são problemas que podem ser resolvidos.
Pedimos socorro pelas condições de trabalho em uma escola federal que é esquecida na Paraíba e administrada por um TIRANO.
Pedimos ajuda, pois não temos condições de falar, neste campus a democracia morreu faz muito tempo. Ao contrário, temos as chamadas reuniões mensais que são sessões de ameaças, abusos de poder, exposição de professores e funcionários. E ninguém pode nem se defender pois qualquer coisa somos alertados de sermos demitidos sob a informação de que: "VOCÊS SÃO SUBSTITUDOS E EFETIVOS EM ESTÁGIO PROBATÓRIO E, POR ISSO, PODEM SER DEMITIDOS POR MIM, A QUALQUER MOMENTO", afirma sempre o diretor Geral, o prof. Marcos Ordonho.
Este é o nosso tratamento humanitário por parte do Diretor Geral e da Diretoria de Ensino: NO GRITO.
Se alguém falar em pedir transferência é logo caracterizado como um péssimo profissional entre os colegas e os demais diretores dos IFs.
Lembrando dos diretores, o Prof. Marcos Ordonho e sua Diretora de Ensino, faz questão de explicar que os outros diretores do IFPB fazem tudo errado de modo que seus Campus são uma bagunça e estão prestes a fechar.
Fatos mais alarmantes ocorrem: professores homossexuais são ameaçados de política e de Conselho Tutelar. Em contra-partida, são orientados a buscar, no comércio, patrocínios para divulgação do IFPB e, ao contrário, as verbas devem ser entregues ao Diretor para pagar supostas contas do Campus.
Ainda falando em dinheiro, os professores são obrigados a participar de cotas para realizar eventos e suprir todos, alunos/professores/funcionários, de água potável, pois no Campus a água da Cagepa só tem a cada 4 dias e não tem a mínima qualidade para beber.
Falando no ensino, é ainda mais crítico: os alunos assistem aulas de um só professor em muitas disciplinas. Não tem laboratórios para as aulas práticas. Assim, como estamos formando profissionais somente com teoria? Lembramos que não temos um livro sequer na escola para pesquisa dos alunos e dos professores, a não ser livros didáticos velhos doados de outras escolas e em quantidade insuficiente.
Para ministrar aulas, os professores devem comprar seus próprios pincéis e alguns não usam datashow com medo, pois o diretor já deixou claro que qualquer problema nos equipamentos o professor irá pagar pelo prejuízo, sem lembrar que no prédio onde funciona a escola, a instalação elétrica é antiga e muito ruim.
É muito bom ser poderoso, é tanto que a família da namorada trabalha toda na escola, nos serviços tercerizados e também a família da X-9 Kyara.
sem falar nas festas do diretor com os alunos.
Estes são apenas alguns dos nossos problemas. SOCORRO!!!!!
Aqui tem muita gente competente. A diretora de Ensino é grossa mas muito eficiente. também Geraldo Toscano, A coordenadora e tantos outros.

Anônimo disse...

Assinem em defesa das prerrogativas dos professores da Carreira EBTT: http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoListaSignatarios.aspx?pi=P2011N9205